Tópicos do Semiárido: Palestra e debate sobre a Bacia do Pajeú e seu papel estratégico no desenvolvimento da microrregião do Pajeú.

por Maria Letícia Aragão

Ocorrerá nesta terça-feira, 30 de novembro, entre 19h e 21h, a primeira palestra virtual do Ciclo de Debates ¨Tópicos do Semiárido¨ promovido pelo projeto AGREGA do CCBA em cooperação com o NEPPAS – Núcleo de Estudos, Pesquisas e Práticas Agroecológicas do Semiárido da UFRPE/UAST. O tema é “A Bacia Hidrográfica do Rio Pajeú e sua importância estratégica para o desenvolvimento da microrregião do Pajeú”. Público-alvo do evento será: representantes de entidades da sociedade civil, gestores públicos, estudantes sobretudo de cursos ligados à agricultura e ao meio ambiente e o público interessado em geral.

As inscrições poderão ser feitas até o dia 30/11/2021 às 14 horas, por meio do formulário online disponibilizado ao final da matéria, sendo limitado ao máximo de 40 participantes.

Fonte: SIT/MDA

A palestra será ministrada pelo Prof. Dr. Genival Barros Júnior, graduado em Agronomia pela Universidade Federal da Paraíba (1986) e Doutor em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Campina Grande (2007). Atualmente atua como professor Associado III da Universidade Federal Rural de Pernambuco – Unidade Acadêmica de Serra Talhada e coordena o Núcleo de Estudos, Pesquisas e Práticas Agroecológicas do Semiárido da UFRPE.

Foto: Acervo Pessoal. Genival Barros Júnior em aula na UFRPE, campus Serra Talhada.

Um dos objetivos do evento é fomentar debates acerca da importância dos recursos naturais diante de um contexto de superexploração ambiental por meio de ações antrópicas e efeitos na biodiversidade decorrentes de mudanças no clima. Assim, segundo o Prof. Dr. Genival, faz-se imprescindível conhecer esta Bacia e entender a sua importância para manutenção da vida numa região que naturalmente já é sensível pelas condições naturais de sua existência, num cenário onde a crise climática torna-se uma ameaça palpável e eminente. Ele ainda pontua que:

A Bacia Hidrográfica do Pajeú é a maior Bacia Hidrográfica do Estado de Pernambuco e um considerável tributário do Rio São Francisco! Sua posição geográfica a coloca totalmente no coração da Caatinga brasileira e, em como toda realidade brasileira que envolve Bacias Hidrográficas, representa um dos pilares para a sustentação da biodiversidade nesta região e como tal é ameaçada pelo abandono das instituições públicas e pela degradação implacável de sua cobertura vegetal, consequentemente de seus solos e da água nela produzida, em intervenções equivocadas e, por muitas vezes criminosas, da população que nela vive e trabalha.

Fonte: Acervo pessoal de Genival Barros Júnior. Solo em processo acelerado de erosão.

Neste cenário, o que o Professor propõe para uma conversa inicial sobre o que nos desafia a curto, médio e longo prazo para reversão de uma tendência, é conhecer/reconhecer os sinais da degradação antrópica sobre as mais diversas e sensíveis áreas desta bacia hidrográfica, tendo em vista o risco que se tem de um quadro definitivo de desertificação e, consequentemente, ao extermínio da condição futura de vida nesta acolhedora, vibrante e ainda rica região do Sertão pernambucano.

A vasta experiência do Prof. Dr. Genival, especialmente, no manejo de água-solo-planta, na hidráulica e hidrologia agrícola, na extensão rural e no assessoramento a populações rurais, será enriquecedor para fomentar o debate e trazer à tona aspectos relevantes.

O acesso a palestra será gratuito. Para se inscrever basta preencher o formulário abaixo.
O CCBA enviará convites com senha de acesso para a plataforma Zoom para o e-mail dos inscritos.

Deixe uma resposta