AGREGA – Agroecologia com Energias Alternativas: primeiros avanços de um projeto participativo

Desde o seu início em setembro de 2018, o projeto AGREGA está priorizando a articulação e participação de agricultores, agricultoras, associações, organizações não governamentais (ONG), universidades e outros atores públicos e privados comprometidos com a defesa e o desenvolvimento de políticas públicas em prol da agroecologia. A agroecologia é considerada uma das mais relevantes respostas aos desafios climáticos no Semiárido Nordestino assim como em outras regiões do mundo pela sua capacidade de reforçar a biodiversidade e soberania alimentar da população.

Cisterna de 72 mil litros vai possibilitar irrigação com energia solar no território Xucuru

A iniciativa do AGREGA na comunidade também propiciou a construção de uma cisterna de placas de 72 mil litros de capacidade de armazenamento de água das chuvas, coletava através do telhado da Casa das Sementes Mãe Zenilda, que funciona como um centro de formação onde se trabalha com sementes, gastronomia tradicional, sistema tradicional de cura e que abriga também uma biblioteca.

Agrega promove curso de agrofloresta no território Xukuru

O território do povo indígena Xukuru do Ororubá, em Pesqueira, Agreste de Pernambuco, sediou, entre os dias 13 e 15 e abril, um curso de implantação de Sistemas Agroflorestais (SAFs). A atividade foi realizada na Aldeia Couro Dantas, no Cacho Baixo, e contou com a participação de cerca de 20 pessoas entre indígenas, comunidades vizinhas e estudantes que implementaram um SAF, em sistema de mutirão. A formação foi um intercâmbio com os agricultores agroecológicos Vilmar e Silvanete Lermen, que tem experiência com SAFs na Chapada do Araripe, no município de Exu. O curso integra as atividades do Projeto Agrega – Agroecologia com Energias Renováveis executado pelo CCBA – Centro Cultural Brasil – Alemanha.

Agroecologia: fortalecendo a agricultura familiar em Pernambuco

O mundo passa por um forte contexto de mudanças no clima. E esse já não é mais um debate pautado apenas pela ciência. No dia a dia, a população já sente os efeitos dessas mudanças em suas vidas, seja por uma maior irregularidade das chuvas, seja por fortes ondas de calor ou mais frio, variando esses efeitos entre países e regiões, o que também impacta na produção de alimentos. Portanto, o debate sobre a necessidade de uma maior atenção às práticas individuais e coletivas de preservação do meio ambiente vem ganhando cada vez mais força. E no campo da agricultura, a Agroecologia vem se consolidando como ciência e prática capaz de alimentar o mundo ao mesmo tempo que fomenta um equilíbrio ambiental.

Segundo Workshop do Projeto AGREGA, promovido pelo CCBA, aprofunda debate sobre agroecologia e energias alternativas

No mês de dezembro de 2018, o Centro Cultural Brasil Alemanha (CCBA) reuniu mais uma vez representantes de associações de produtores agroecológicos, de organizações da sociedade civil, e representantes da academia para a segunda edição do Workshop AGREGA: Agroecologia & Energias Alternativas – Projetos para fortalecer a agricultura familiar ecológica em Pernambuco, através do uso de energias alternativas. Nessa edição, dia 19/12, o destaque ficou para a maior participação de mulheres e pelo aprofundamento das temáticas energia solar e aquicultura. O primeiro encontro ocorreu em novembro.

CCBA realiza workshop e discute projeto em agroecologia e energias alternativas

No dia último dia 20 de novembro, o Centro Cultural Brasil Alemanha (CCBA) realizou o Workshop Agroecologia & Energias Alternativas – Projetos para fortalecer a agricultura familiar em Pernambuco. O evento reuniu diversas organizações não governamentais, parceiros e pesquisadores e debateu experiências em agroecologia no estado, além da apresentação de painéis sobre energias alternativas e sistemas de piscicultura. A atividade faz parte do projeto AGREGA – Agroecologia & Energias Alternativas.

Vídeo Agroecologia é Vida

O vídeo “Agroecologia é Vida” é uma realização da organização Centro Sabiá e traz informações sobre a importância da agroecologia e as vantagens em se produzir e consumir alimentos agroecológicos. O vídeo, utiliza a técnica da relatoria gráfica, e traz resultados do “Estudo Agroecologia no Semiárido de Pernambuco – Centro Sabiá: Caminhos para a Construção de Sistemas Alimentares Sustentáveis”, realizado juntamente com a agência da cooperação alemã Misereor, e que revelou que sistemas de produção agroecológicos são mais produtivos do que sistemas não agroecológicos no Semiárido de Pernambuco. A pesquisa integra um conjunto de investigações realizadas em regiões semiáridas da Ásia, África e América Latina. O curta apresenta alguns resultados do documento e os desafios colocados para a prática da agroecologia no Brasil.